MELHORES POSTS DE “ROCK FOREVER” (THE RAMONES)


A partir de hoje, iremos recordar alguns posts que fizeram “sucesso” no meu blog anterior, o Rock Forever. Relembraremos agora, o post da banda Ramones.


“Quatro garotos, ex-delinqüentes juvenis de Queens, New York, uniformizados com calças jeans rasgadas e jaquetas de couro, tocando músicas de dois ou três minutos, falando sobre danos cerebrais e insanidade, como se a sua vida dependesse disto. Garantia de excelente diversão”. (RevistaROLLING STONES, 1983)

Engana-se quem pensa que o Punk Rock e o visual marcado por jeans rasgados foi criado pela banda inglesa Sex Pistols. Já em 1974, muito antes de Malcom McLarem ter a idéia de formar os Sex Pistols, uma banda de adolescentes tocava no famoso clube CBGB (Country Bluegrass and Blues) de Manhatan, entre outras músicas, uma chamada “Judy Is a Punk”. A banda definiria nestes primeiros shows a atitude musical e visual que viria a ser conhecida como Punk Rock.

Numa época em que o rock and roll institivo divertido e curto dos primeiros tempos havia sido substituído por músicos de técnica apurada, solos imensos, letras profundas e discos duplos, os Ramones foram alguns dos principais responsáveis por freiar os exageros do rock progressivo que se tornava cada vez mais chato. Afinal de contas, sendo encarado como arte, o rock havia perdido toda a sua expontaneidade e energia.

Fãs de bandas descartáveis como os BEATLES (primeira fase) e Beach Boys, três garotos de New York resolveram nadar contra a correnteza e fazer música simples, rápida e acima de tudo divertida. Seus nomes eram Jeffrey Hyman (bateria), John Cummings (guitarra) e Douglas Colvin (baixo e vocal). Resolveram assumir os nomes artísticos de Joey Ramone, Johnny Ramone e Dee Dee Ramone. Conta a lenda que o sobrenome foi tomado emprestado do Beatle Paul McCartney, que costumava viajar disfarçado e se hospedava em hoteis com o nome falso de Phill Ramone. Após algumas apresentações se uniu à banda o baterista Tommy Ramone (Tony Erdely), ficando Joey Ramone nos vocais, Johnny na guitarra, e Dee Dee no baixo. Com esta formação conseguiram heroicamente, sem saber tocar pouco mais do que três acordes, um contrato com uma gravadora.

Sai assim, em 1976, o primeiro disco, auto intitulado. Se faltava à banda técnica, sobrava energia. O disco foi muito bem aceito e se tornou um dos mais influentes da história do rock. Afinal, se os Ramones haviam conseguido chegar a um disco sem saber tocar, nada impedia que outras bandas tentassem. O disco Ramones desencadeou um pouco mais tarde na Inglaterra o movimento punk que viria a ficar conhecido mundialmente com bandas como Sex Pistols, The Clash, Damned, etc. Embora os Ramones não tenham tido a princípio o mesmo reconhecimento das bandas inglesas, foram eles, sem sombra de dúvida, os pioneiros do do-it-yourself. Finalmente um disco de mais de 12 músicas e menos de 30 minutos voltava às paradas.

Durante a carreira obviamente houveram muitas mudanças de formação. Em 1977 Tommy deixou a banda e foi substituído por Marky Ramone (Marc Bell). Marky por sua vez viria a ser substituído por algum tempo por Richie Ramone (Richard Beau), voltando depois à banda. A perda mais sentida pelos fãs, porém, foi a saída do fundador Dee Dee Ramone, por diferenças musicais. Dee Dee se tornou um músico de rap e foi substituído por CJ Ramone (Christopher Ward).

No ano de 1979, um produtor de filmes “B”, Roger Corman, convida a banda para estrelar uma de suas últimas produções, chamada de Rock’n’Roll HighSchool. A trama se desenvolve baseada nos próprios músicos e numa fã que queria entregar suas composições para serem tocadas pelos Ramones. É deles também boa parte da trilha sonora.

Sem dúvidas nenhuma, o maior público num show da banda foi em 1981, o US Festival, na Califórnia, com cerca de 500 mil pessoas assistindo aos já não tão garotos de Nova York.

Em 1991 foi lançado o tributo à banda, chamado de Gabba Gabba Hey!, que conta com a participação de D.I., Buglamp, Chemical People, Bad Religion, Groovie Ghoulies, entre muitos outros.

Após vinte anos de carreira e 15 discos de estúdio, o Ramones é uma das poucas bandas que pode ser elogiada (ou criticada) por praticamente não ter mudado seu estilo. Incrivelmente, apenas na década de 90 vieram a ser conhecidos do grande público e seus discos passaram a vender mais do que na época de seu lançamento.

Em 1995 a banda decidiu encerrar suas atividades, pegando de surpresa a legião de fãs, afinal estavam no auge de sua carreira, nunca havia feito tanto sucesso e seus dois últimos álbuns, Mondo Bizarro e Acid Eaters, eram considerados dos melhores de sua longa carreira. Em meio a boatos de brigas e desentendimentos gravam seu canto-dos-cisnes adequadamente intitulado Adios Amigos. O fim? Pouco provável.

1996 foi o derradeiro ano. Foi lançada uma coletânea ao vivo intitulada de The Greatest Hits, com duas faixas em estúdio, a R.A.M.O.N.E.S, do Motörhead e uma versão para SpiderMan, que entrou numa coletânea de temas de desenhos animados. Esta música inclusive está presente em uma tiragem da versão americana do Cd Adios Amigos. O grupo também foi a atração principal do festival itinerante Lollapalooza, que acontecia anualmente nos EUA.

Porém, os rumores foram se concretizando. A banda faz seu último show em 6 de Agosto desse mesmo ano, o 2263º de sua carreira. Um show que contou com participações mais do que especiais. Dee Dee Ramones, Lemmy, os músicos do Rancid e do SoundGarden, Eddie Vedder, entre outros cantaram e tocaram músicas com os mestres, numa apresentação que está imortalizada no disco ao vivo We’re Outta Here!.

CJ Ramone continua se apresentando na sua banda Los Gusanos enquanto Marky toca em seu projeto solo Marky Ramone and The Intruders. De Johnny, que largou por definitivo a música (alguns até o acusam por ter causado o fim da banda), está vivendo com os louros de seu trabalho. Já a notícia mais triste fica por conta de Joey: está com leucemia, o que deixou sua já debilitada saúde num estado bem delicado.

Em 1999, o grupo fez uma apresentação beneficente em Nova York para juntar fundos para uma casa que cuida de crianças com leucemia. A grande esperança dos fãs veio através das palavras do guitarrista Johnny: “Se Joey se recuperar da sua doença, faremos uma turnê mundial”. Esperanças que infelizmente não se concretizaram. Joey faleceu em abril de 2001, aos 49 anos.

Em 2002, pouco após a banda Ramone ser admitida no Rock And Roll Hall Of Fame, um reconhecimento tardio à sua importância, Dee Dee Ramone, baixista original da banda, morreu aos 50 anos de idade em sua casa, em Hollywood. Dee Dee foi encontrado pela esposa, sem dar sinais de vida. O serviço de emergência do corpo de bombeiros de Los Angeles, chamado imediatamente para o local, confirmou o óbito. A causa da morte foi uma overdose. Seringas e equipamentos usados para consumo de drogas injetáveis foram encontrados no apartamento. No passado, por várias vezes Dee Dee havia tido problemas com vício em heroína.

Em 2004 foi a vez de Johnny Ramone, morto aos 55 anos em New York, após lutar durante cinco anos contra um câncer de próstata. Marky Ramone se tornou então o último remanescente da formação mais clássica da banda.

spacer

logo ramones

Vídeos:

I Believe In Miracles

Letra:

I used to be on an endless run.
Believe in miracles ‘cause I’m one.
A have been blessed with the power to survive.
After all these years I’m still alive.
I’m out here cookin’ with the band.
I’m no longer a solitary man.
Every day my time runs out.
Lived like a fool, that’s what I was about, oh.
I believe in miracles.
I believe in a better world for me and you.
Oh, I believe im miracles.
I believe in a better world for me and you.
Tattoo your name on my arm.
I always said my girl’s my good luck charm.
If she could find a reason to forgive,
Then I could find a reason to live.
I used to be on an endless run.
Believe in miracles ‘cause I’m one.
A have been blessed with the power to survive.
After all these years I’m still alive.
I believe im miracles.
I believe in a better world for me and you.
Oh, I believe im miracles.
I believe in a better world for me and you.
I close my eyes and think how it might be.
The future’s here today.
It’s not too late.
It’s not too late, yeah!
I believe im miracles.
I believe in a better world for me and you.
Oh, I believe im miracles.
I believe in a better world for me and you.

Tradução:

Eu acredito em milagres

Eu costumava estar no fim da linha
Acredite em milagres porque eu sou um deles
Eu fui abençoado com os poderes para sobreviver
Depois de todos estes anos eu continuo vivo

Eu estou aqui fora cozinhando com a banda
Eu não sou mais um homem solitário
Todo dia meu tempo corre
Vivia como um idiota, era o que eu era,oh

Eu acredito em milagres
Eu acredito em um mundo melhor pra mim e pra você

Tatuei seu nome no meu braço
Eu sempre digo minha garota é meu amuleto da sorte
Se ela pudesse achar uma razão pra perdoar
Ai eu podia achar uma razão para viver

Eu costumava estar no fim da linha
Acredite em milagres porque eu sou um deles
Eu fui abençoado com os poderes para sobreviver
Depois de todos estes anos eu continuo vivo

Eu acredito em milagres
Eu acredito em um mundo melhor pra mim e pra você

Eu fecho meus olhos e penso em como eu podia ser
O futuro esta aqui hoje
Não é tão tarde
Não é tão tarde, yeah!

California Sun

Blitzkrieg Bop

Veja o post antigo com outros vídeos de banda: http://letrasderockk.zip.net/arch2009-07-01_2009-07-31.html

Uma resposta to “MELHORES POSTS DE “ROCK FOREVER” (THE RAMONES)”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: